23.10.10

Entrevista da Selena para QUE.ES, da Espanha, sobre seu novo CD, Miley Cyrus, e sua carreira como atriz, cantora e designer:

Qual a diferença de “A Year Without Rain”? “Bom, na verdade meu primeiro álbum foi meio que um experimento, não estava tão certo do que eu queria e o tipo de música que eu gostava. Finalmente isso está esclarecido. “A Year Without Rain” é um álbum muito mais definido e a regra é que é dance music, que é o que eu gosto.”)

(Uma novidade: Selena colocará músicas escritas por ela no próximo álbum!)

Atuar, cantar ou ser designer? “É muito difícil decidir. Agora eu gosto de todos, mas eu acho que quando eu ficar velha, irei me focar em atuar. Mas eu não sei.”

E os paparazzis e a fama? “É parte do trabalho, o que eu posso fazer? (risos). Não vou negar que é difícil ler algumas coisas, mas eu tento ver isso de no melhor jeito. Eu me concentro no meu trabalho, minha música. Meus fãs, eu deixo eles entrarem na minha vida e, é claro eu divido as coisas com eles, mas eu não acho que é interessante eles saberem o que eu falei com minha mãe ou se mudei de namorado.”

O que você acha da provocativa Miley Cyrus? Bom, primeiro, eu respeito o que ela faz. Eu não julgo o trabalho dos outros nem quero imitar o comportamento deles. Eu faço o que eu penso, não o que os outros fazem. O novo lado sexy e selvagem dela… bom, está bem. Eu não me vejo capaz de fazer isso, mas eu gostaria de ter a mesma confiança que ela tem para outras coisas.”

Você acha que existe um ponto onde você vai ter que avançar e amadurecer para o seu público? “Sim, sem dúvidas. Por exemplo, “Feiticeiros de Waverly Place” significa o mundo para mim, o qual produziu alguns dos meus melhores amigos, mas nós envelhecemos e você tem que avançar. Eu acabei de fazer 18 anos e mesmo assim eu me sinto como uma garota de 15 anos, meus dias de trabalho são como os dos adultos.”

Você acha que os adultos irão pensar muito de você por ser uma garota da Disney? “Sim e não. Eu acho que ser um produto da Disney me ajuda a criar essa grande piscina de fãs e seguidores que, caso contrário, seria impossível. Mas eu sei que haverá pessoas que me vêem e ouvem a minha música, e não me levar a sério apenas vêm de onde eu vim.”

A comunidade gay te recebeu como uma das novas musas…
“Sim, e eu amo isso. Eu estou muito orgulhosa disso. Meu tio era gay, e eu sempre cresci com uma cultura gay perto de mim, então eu levo isso como uma benção.”

link do postPor Becký, às 14:22  comentar

 
mais sobre mim
Outubro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13
15


25
27
28
29
30

31


arquivos
blogs SAPO